Barra: Pediatra pode ter sido morto após alertar abuso contra criança

Foto: Reprodução / TV Bahia


Um alerta feito pelo pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos, pode ter sido a causa da morte dele. Até este domingo (26), os dois acusados – o atirador e o comparsa que ajudou na fuga de motocicleta – foram localizados.



Segundo um irmão da vítima, o cirurgião-dentista Lula Teixeira, 48 anos, Júlio César teria informado a uma família que uma criança atendida por ele teria sofrido abuso sexual. Conforme o G1, mesmo com a suspeita do irmão, a polícia não informou nenhuma linha de investigação. O pediatra foi morto na manhã da quinta-feira (23) na cidade da Barra, na região do Velho Chico, Oeste baiano.



Ele fazia o segundo atendimento do dia. Um homem entrou no posto de capacete, invadiu a sala do médico e atirou quatro vezes. A esposa do pediatra, que é enfermeira; dois funcionários e uma criança estavam na sala de atendimento.



Câmeras de segurança registraram o momento do crime, que assustou as pessoas que estavam na recepção. O corpo de Júlio César foi enterrado na sexta-feira (24) em Xique-Xique, no Centro Norte baiano, terra natal do médico.


(Bahia Notícias)

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem