PM apreende mais de 8 toneladas de maconha na região oeste da Bahia

Foto: Divulgação/Cpro

Neste fim de semana, a Polícia Militar realizou uma das maiores apreensões de drogas da história da Bahia e a maior já registrada na região oeste. Mais de 8 toneladas de maconha foram localizadas na Fazenda Caraíbas, na região de Pajeú, no município de Oliveira dos Brejinhos, por policiais do Comando do Policiamento da Região Oeste, Rondesp Oeste e Cipe Cerrado.

Foto: Divulgação/Cpro

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho, que esteve em Barreiras no domingo (05) para verificar os resultados da operação e parabenizar os policiais envolvidos, afirmou: "Tivemos 40 policiais diretamente envolvidos nesta operação. Nós cumprimos nossa missão de trazer segurança para a sociedade(...)"

O montante apreendido tem um valor estimado em R$ 17 milhões. Também foram apreendidos fogos sinalizadores, armas, balança de grande porte, carros e motocicletas. Para o recolhimento e carregamento das 400 embalagens de maconha encontradas, os policiais precisaram utilizar equipamentos como retroescavadeira e caminhões.

Foto: Divulgação/Cpro

O rastreamento da droga foi realizado pelo serviço de inteligência da Polícia Militar com o suporte da Polícia Federal. “Houve um esforço conjunto da Polícia Militar, através do serviço de inteligência, com o compartilhamento de informações entre a Polícia Federal, a Polícia Militar do Estado de Goiás e a Secretaria Nacional de Segurança Pública, que dava conta da existência de uma grande quantidade de drogas em uma propriedade rural em Oliveira dos Brejinhos. Diante da situação, a força-tarefa foi deslocada para a localidade, onde foram feitas as buscas. Usamos drones, cães farejadores e, após dois dias de operação, encontramos locais onde o material estava escondido”, explicou o major Giovanni Castro.

A droga recolhida encontra-se no Comando do Policiamento da Região Oeste (Cpro), em Barreiras. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. “Vamos continuar monitorando todas essas ações oriundas do crime”, finalizou o coronel Paulo Coutinho.

Informações da Secom | GovBa

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem