Fiocruz inicia distribuição de antirretroviral para tratamento de HIV

Por Tâmara Freire - Repórter da Rádio Nacional 

O Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fiocruz, Farmanguinhos, já iniciou a distribuição do medicamento considerado um dos mais modernos antirretrovirais para o tratamento de HIV no mundo. O Dolutegravir é produzido por um laboratório estrangeiro, mas, graças a uma parceria firmada pela Fundação, ele poderá ser fabricado aqui no Brasil nos próximos dois anos.

Por enquanto o Instituto da Fiocruz está apenas recebendo os comprimidos importados, efetuando o controle de qualidade, embalando e distribuindo ao Sistema Único de Saúde. Mas paulatinamente vai nacionalizar o processo de produção.

A primeira remessa recebida, e que começou a ser distribuída, soma 16,5 milhões de comprimidos, mas ao longo do ano, serão encaminhadas mais de 64,5 milhões.

A parceria com a a farmacêutica britânica GSK também prevê que a Fundação Oswaldo Cruz possa fabricar localmente uma combinação do Dolutegravir com outro antirretroviral, chamado Lamivudina. A iniciativa vai diminuir a dependência do Brasil por insumos importados, além de gerar economia com a redução dos custos de aquisição do medicamento.

A Fundação afirma que é estratégico trazer para o Brasil mais conhecimento na produção desses produtos que são de extrema importância para os programas do Sistema Único de Saúde.

O Dolutegravir foi introduzido no SUS em 2016, e distribuído a mais de 300 mil pacientes, beneficiando aqueles que ainda não iniciaram o tratamento com outros antirretrovirais ou apresentaram resistência às formulações anteriores.

O Brasil é referência mundial em sua política de acesso universal aos medicamentos para tratar o HIV, e Farmanguinhos é o principal fabricante público desses remédios, com nove produtos no seu portfólio atual.

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem