Informação é coisa séria

Vírus da "gripe do tomate" é identificado em 82 crianças na Índia

Por Beatriz Albuquerque - Repórter da Rádio Nacional 

Você já ouviu falar na gripe do tomate? É um novo vírus, identificado em 82 crianças com menos de 5 anos, nos estados de Kerala e Tamil Nadu, no sul da Índia. Os casos foram registrados entre 6 de maio e 26 de julho deste ano. As informações são do artigo "Surto de gripe do tomate na Índia", publicado, na semana passada, na revista científica "The Lancet" nesta semana.

O Centro Regional de Pesquisa Médica em Bhubaneswar (bidenswore) relatou que 26 crianças de 1 a 9 anos em Odisha, também na Índia, também teriam sido infectadas. Segundo o artigo, nenhuma outra região além de Kerala, Tamil Nadu e Odisha foi afetada pelo vírus.

Esse novo vírus ganhou o apelido de gripe do tomate por conta das erupções vermelhas e bolhas dolorosas que aparecem em todo o corpo e alcançam o tamanho de um tomate. Essas manchas parecem com as lesões típicas da varíola dos macacos.

De acordo com os pesquisadores, a infecção viral pode atingir, além das crianças, adultos imunossuprimidos. Mas é importante lembrar que é uma doença considerada rara, que está em estado endêmico e não oferece risco de morte. A infectologista Joana Darc Gonçalves explica que não é necessário pânico, apenas tomarmos as medidas de prevenção normais.

Ainda assim, o Departamento de Saúde de Kerala está tomando medidas de precaução para monitorar a doença e impedir sua propagação em outras regiões da Índia.

Os sintomas são parecidos como os de uma gripe comum: febre, fadiga e dores no corpo. Há uma hipótese de que essa doença seja um efeito posterior de chikungunya ou da dengue em crianças.

Outra possibilidade levantada pelos pesquisadores é que o vírus seja uma nova variante de uma doença muito conhecida nas crianças: "mão-pé-boca".

O tratamento da "gripe do tomate" é, por isso, semelhante ao adotado para tratar essas doenças: isolamento, repouso, alta ingestão de líquidos, esponja de água para o alívio da irritação e das erupções cutâneas, e uso de paracetamol para febre e dor no corpo.

Fonte: Agência Brasil 

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem