Pres. Tanc. Neves: colaboradores do IBGE participam de Sessão na Câmara e apresentam dados já coletados no Censo; recenseadores pedem apoio aos vereadores

Foto: Reprodução/Sessão da Câmara dos Vereadores - PTN / 14-10-2022


Presidente Tancredo Neves - Na manhã desta sexta-feira (14), durante Sessão na Câmara dos Vereadores, colaboradores do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) estiveram presentes para apresentar os dados do Censo Demográfico já coletados até aqui. 


Situação do Censo no Município 


Foi informado, que dos 45 setores, 23 já foram finalizados, 16 estão em andamento e 6 ainda não foram iniciados. Cerca de 21 mil pessoas já foram recenseadas, o que corresponde a um pouco mais 74% do total estimado de habitantes, que ultrapassa  a marca de 28 mil.


Cobrança dos recenseadores 


Os recenseadores também estiveram presentes na Sessão e pediram mais apoio da casa legislativa, no que diz respeito à realização do Censo Demográfico 2022, que está sendo realizado em todo Brasil.  A principal reivindicação é com relação ao custo durante o deslocamento para o setor censitário. Ocorre que o salário pago pelo Instituto é por produtividade. Como há sempre necessidade de retornar ao mesmo endereço várias vezes, em caso de ausência do morador, isso gera custos que dificulta o trabalho do profissional.  Muito embora, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) seja o responsável pela realização do Censo, os recenseadores pedem ajuda tanto a Câmara, como também a prefeitura para poder desenvolver uma trabalho de melhor qualidade e também por entender que a pesquisa traz benefícios para o município, uma vez que os dados do IBGE servirão como base para a destinação de recursos públicos para todas as cidades do País. 


O que é Censo Demográfico e qual sua importância? 


O Censo Demográfico é uma pesquisa realizada em 10 em 10 anos e tem por objetivo contar os habitantes do território nacional, identificar suas características e revelar como vivem os brasileiros, produzindo informações imprescindíveis para a definição de políticas públicas e a tomada de decisões de investimentos da iniciativa privada ou de qualquer nível de governo. E também constituem a única fonte de referência sobre a situação de vida da população nos municípios e em seus recortes internos, como distritos, bairros e localidades.


Saiba mais aqui 


Censo atrasado 


Realizado a cada dez anos, o Censo visita todos os lares brasileiros. A operação deveria ter ocorrido em 2020, mas foi adiada em decorrência da pandemia e da falta de recursos. A coleta de dados começou em agosto, com dois anos de atraso. O último Censo no País é de 2010. Em virtude desse atraso, existem cidades que têm, por exemplo, mais eleitores do que moradores.  Como assim? Acontece que o TSE realiza novos cadastros ano após anos, já o Censo do IBGE está desatualizado há mais de uma década. Daí surge a inconsistência em caso de cruzamento dos dados. 

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem