Informação é coisa séria

Brasil vence o Paraguai e mantém 100% de aproveitamento nas Eliminatórias

Após a partida, jogadores da seleção divulgaram um manifesto contra a Copa América, mas negam boicote a competição 

Foto: Lucas Figueiredo/CBF


Com gols de Neymar (1°T) e Lucas Paquetá (2°T), a Seleção Brasileira derrotou nessa terça-feira (08), a Seleção Paraguaia por 2 a 0 e manteve 100% de aproveitamento nas Eliminatórias da Copa do Mundo 2022.O Brasil chegou ao sexto triunfo e lidera com 18 pontos, seis a mais que a vice-líder Argentina e dez a mais que a quinta colocada Colômbia.

Agora, a Seleção Canarinho focará suas atenções na Copa América, que será realizada no Brasil e terá início no próximo domingo (13). O adversário da estreia será a Venezuela, no Mané Garrincha, às 18h.

Pelas Eliminatórias, os brasileiros só voltam a jogar no dia 2 de setembro, fora de casa, contra o Chile.

Manifesto dos jogadores após o jogo contra o Paraguai 

Jogadores da seleção brasileira masculina principal divulgaram logo após a rodada dupla das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Qatar um manifesto em suas redes sociais em que se dizem contra a realização da Copa América, marcada para começar em quatro dias, no Brasil. Eles usaram os Stories do Instagram para publicação de um texto em que reiteram oposição à competição, mas sem boicote.

Os jogadores da seleção brasileira já haviam sinalizado para a CBF a decisão de que iriam atuar na Copa América. Mas prometeram este manifesto com crítica à realização do torneio no Brasil. O afastamento do presidente da confederação, Rogério Caboclo — denunciado por assédio sexual —, reduziu a tensão entre o time e a cúpula da entidade. Pesou também na decisão deles que dirigentes garantiram ao técnico Tite sua permanência.

Leia a íntegra da nota: 

"Quando nasce um brasileiro nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto à realização da Copa América. 

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil. 

Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização. 

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia e estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a história camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à seleção brasileira."

Com informações do Galáticos Online e UOL 

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem