Presidente Tancredo Neves tem dois casos de H3N2



O último boletim divulgado pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lancen-BA), aponta que o Estado registrou 170 casos de Síndrome Gripal (SG) com resultado positivo para Influenza A H3N2. Destes, 48 evoluíram para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e necessitaram de hospitalização. Dois destes casos foram registrados em Presidente Tancredo Neves. 

A Bahia registrou a primeira morte causada pela Influenza A H3N2. A vítima, uma mulher de 80 anos que residia em Salvador e não estava vacinada contra a doença, era portadora de doença cardiovascular crônica e diabete. Ela estava internada no dia sete de dezembro, em um hospital privado de Salvador. Segundo a secretária estadual da Saúde, Tereza Paim. 
Paim alerta a população sobre os cuidados de prevenção e a vacinação. 

Além de Presidente Tancredo Neves há ocorrências nos municípios de Alagoinhas (1), Camaçari (1), Catu (3), Conceição do Jacuípe (1), Eunápolis (1), Feira de Santana (2), Gandu (1), Itabepi (2), Laje (1), Lauro de Freitas (2), Macajuba (1), Porto Seguro (1), São Sebastião do Passé (5), Teolândia (1) e Vitória da Conquista (1). A capital do Estado, Salvador, tem o maior número de casos, são 144. 

Vacinação

A Bahia recebeu, até então, 103 mil doses da vacina contra Influenza A. “Dessas doses recebidas, 23 mil estão sendo referenciadas para os municípios que estão sendo vítimas das enchentes e alagamentos. Nós conclamamos para que a população vá aos postos e tome a vacina. Não esquecendo das medidas de proteção que estamos habituados nesse tempo de pandemia contra a Covid-19”, explica Paim. O estado alcançou em 2021 a cobertura vacinal de 69,6%. Já em 2020, a cobertura média alcançou 93,55% do público-alvo. A partir das próximas semanas, o boletim será divulgado na sexta-feira.

(Com informações da Sesab) 

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem